O desafio da Nutrição Hospitalar




http://www.politicadistrital.com.br/wp-content/uploads/2015/11/fotos23423.jpg

A associação da alimentação dietética com a saúde é reconhecida como um importante recurso terapêutico. E a nutrição tem tudo a ver com isso. Com isso, a área de Nutrição Hospitalar cresce cada vez mais.

A comida preparada deve seguir a dieta determinada para cada um – geralmente contendo algumas restrições alimentares, dependendo da enfermidade apresentada – mas sem deixar de lado o sabor.

O serviço de alimentação dos hospitais está sofrendo diversas transformações. O sabor passou a fazer parte das refeições, bem como os valores nutricionais dos alimentos. Todos os alimentos que são preparados, possuem um processo especial, e por necessidade dietética, é indispensável que os cardápios sejam nutritivos, com boa aparência, sabor e de fácil preparo.

Mas como são preparados os alimentos? Antes da elaboração do cardápio que os pacientes irão comer é preciso qualificar os fornecedores e ter a certeza da procedência dos produtos que entrarão na cozinha. Os cuidados com os alimentos são importantes para que uma comida de boa qualidade e saudável chegue até os clientes.

O cardápio hospitalar deve levar em consideração também a variedade de alimentos, os hábitos alimentares dos pacientes (para que a dieta não seja radicalmente diferente daquela à qual seu organismo está acostumado), sua necessidade nutricional e calórica e o direito do paciente a conversar com o responsável pelo serviço, buscando uma melhor aceitação e equilíbrio em sua dieta.

Evitar o chavão "comida de hospital", tão utilizado para caracterizar comida ruim e sem gosto, é o desafio da Nutrição Hospitalar


Comente:

Nenhum comentário