Atuação da Fonoaudiologia Educacional






O Fonoaudiólogo pode contribuir prestando assessoria ou consultoria aos Sistemas de Ensino, aos gestores e demais membros da comunidade escolar, como também pode atuar junto à equipe pedagógica ou junto aos alunos de cada unidade educacional, em todos os níveis de escolaridade e em qualquer modalidade de ensino.

É preciso que os gestores públicos, corpo docente, diretores e sociedade em geral saibam da importância dessa parceria da Fonoaudiologia com a Educação", finaliza.

Saiba mais como o fonoaudiólogo pode colaborar nesse processo:

Fonoaudiologia presente na equipe pedagógica

A Fonoaudiologia na escola vai muito além do que se imagina. O fonoaudiólogo, com sua experiência e práticas a respeito dos processos de aprendizagem e da comunicação em geral, participa da equipe escolar na elaboração de projetos pedagógicos propondo atividades e situações rotineiras de sala de aula para que o professor possa otimizar o desenvolvimento da linguagem oral  e escrita de seus alunos facilitando, dessa forma, todo o processo de ensino e aprendizagem.

Ajudando o professor nos programas de formação continuada

A Fonoaudiologia escolar tem como um de seus principais objetivos a melhoria da qualidade do ensino e, para tanto, desenvolve programas de formação docente, com recurso de realizar intervenções junto aos professores nas atividades escolares com os alunos, tendo como foco os processos de desenvolvimento da linguagem oral,  letramento e alfabetização.

Quanto mais cedo melhor

Identificar o quanto antes alterações no desenvolvimento da  comunicação oral e escrita é fundamental. Cabe ao fonoaudiólogo educacional realizar os devidos encaminhamentos, assim como orientar a equipe escolar no sentido dos ajustes que devem ser feitos  a fim de adequar as propostas pedagógicas às necessidades dos alunos, buscando condições mais propícias de aprendizagem.

Professor, aprenda essa lição

O  fonoaudiólogo cuida também do professor. Esse cuidado pode ocorrer quando promove orientações em relação a cuidados que podem melhorar o uso da voz, evitando ou diminuindo os problemas vocais tão comuns entre os professores, assim como aprimora suas habilidades didáticas por meio do desenvolvimento de estratégias mais eficazes de comunicação com os alunos.

Pais, façam a sua parte

No trabalho com os pais, o fonoaudiólogo realiza orientações a respeito de possíveis dificuldades encontradas nos alunos, mobilizando-os para que busquem recursos externos quando necessários, assim como apresenta estratégias que os pais podem usar visando facilitar a comunicação e  a aprendizagem de seus filhos. Orientações em relação às várias fases de vida da criança e os cuidados com a alimentação, respiração, hábitos orais e estímulos de fala e leitura, são alguns exemplos.

Dentre várias ações, destaca-se a participação no planejamento, desenvolvimento e execução de programas integrados ao plano pedagógico do professor, a participação na equipe educacional favorecendo o compartilhamento de práticas e olhares para os diferentes segmentos educacionais e análise de dados da rede de ensino e elaboração de propostas para políticas públicas, dentre outros.

As ações que o fonoaudiólogo pode desenvolver na Educação abarcam:

  • Analisar dados da rede de ensino e assessorar na proposição de políticas públicas;
  • Participar no planejamento e discussão das práticas pedagógicas;
  • Assessorar as Secretarias de Educação na elaboração de propostas para políticas públicas, avaliação de sistemas e propostas educacionais de redes de ensino, bem como coordenação de projetos;
  • Assessorar secretarias ou participar de projetos que envolvam avaliação e monitoramento do ensino e promoção de saúde;
  • Orientar professores, pais e alunos;
  • Planejar, desenvolver e executar programas fonoaudiológicos integrados ao plano pedagógico do professor;
  • Proporcionar ações no ambiente que favoreçam condições para o processo de ensino e aprendizagem, como oficinas, sugestões de dinâmicas e materiais, recursos técnicos, entre outros;
  • Participar no Atendimento Educacional Especializado – AEE, acompanhamento e auxílio na discussão da adaptação curricular e nas questões pedagógicas para alunos com deficiência;
  • Estimular a aprendizagem, a linguagem, as habilidades auditivas e/ou visuais em sala de aula junto à equipe e junto com o professor;
  • Proporcionar observações no contexto escolar e sondagem escrita em grupo (em sala de aula) para análise e discussão de estratégias junto aos professores;
  • Realizar entrevistas individuais, quando necessário, com alunos, famílias e outros profissionais que atendem os alunos;
  • Divulgar materiais informativos, palestras e participar de reuniões de pais, entre outros;
  • Participar da equipe de planejamento de atividades de laboratório/reforço escolar na área da linguagem;
  • Realização exames de triagem auditiva na escola;
  • Compor a equipe interdisciplinar nas redes pública e privada de ensino;
  • Auxiliar na elaboração de estratégias para lidar com especificidades dos educandos no processo de construção da leitura e escrita;
  • Auxiliar no processo de inclusão escolar de sujeitos com necessidades educacionais especiais;
  • Propor ações de saúde mental no ambiente educacional que abarquem a comunidade;
  • Incentivar práticas de leitura e escrita na comunidade em parceria com ações educacionais;
  • Auxiliar a equipe pedagógica no manejo e encaminhamentos dos educandos que necessitam de avaliações e acompanhamento externo ao ambiente escolar.
  • Discutir praticas que favoreçam ou interfiram no desenvolvimento e aquisição da oralidade e da linguagem escrita em suas diferentes interfaces – aquisição, processo de formação do sujeito leitor/escritor, aprimoramento da construção textual, erros na escrita e trocas grafêmicas – e auxiliem a equipe pedagógica no manejo e encaminhamento de alunos que sinalizam dificuldades.


Comente:

Nenhum comentário