Saiba tudo sobre Anestesiologia veterinária







Cirurgias que antes aconteciam esporadicamente agora são uma rotina constante no dia a dia de médicos veterinários. Com o crescimento do número de cirurgias, a procura por procedimentos anestésicos também vem aumentando.

Então vamos esclarecer alguns detalhes que vão te ajudar a entender sobre essa área que é considerada destaque na rotina de clínicas e hospitais veterinários.

Anestesiologia veterinária, o que é isso?

Rapidamente explicando, a anestesiologia é o estudo das anestesias, denominação genérica para drogas capazes de suprimir temporariamente a dor durante um processo cirúrgico, exames diagnósticos ou procedimentos ambulatoriais.

Qual área da veterinária envolve?

Todas relacionadas a pequenos e grandes animais quando o assunto é intervenção cirúrgica.

É favorável para meu conhecimento?

Muito. São inúmeras as situações emergenciais que você terá que atender caso queira trabalhar em clínicas ou hospitais veterinários. Então estar por dentro do assunto e com o conhecimento atualizado será ótimo.

Vale a pena me capacitar? Eu vou utilizar?

Claro que sim! Um profissional capacitado no assunto tem a facilidade em monitorar um procedimento cirúrgico e consegue reduzir ao máximo os riscos de acidentes anestésicos, empregando além do seu conhecimento diferenciado, a perícia e a experiência necessárias para o sucesso do trabalho.

É para pequenos ou grandes animais?

Para ambos. A anestesiologia é uma área em grande expansão e merece profissionais que saibam realizar esse procedimento com total confiança.

Gosta da área de pequenos: Anestesiologia na clínica de pequenos animais

 

Qual importância do médico veterinário nessa área?

Todo o sucesso para o processo cirúrgico e recuperação do animal está relacionado ao fator anestésico.

O profissional veterinário não é responsável somente pelo controle da dor durante o procedimento, mas também a avaliação pré-operatória do animal, a escolha técnica da anestesia mais adequada a cada paciente e a manutenção dos sinais vitais, como pressão arterial, batimentos cardíacos e a frequência respiratória, dentre outras funções do organismo.

 O anestesista veterinário deverá estar ao lado do animal antes, durante e após o procedimento, sempre atento a qualquer empecilho que possa ocorrer.

Anestesia adequada? Á tipos de anestesias diferentes?

Sim. O tipo de procedimento é que vai determinar qual anestesia deve ser administrada, dependendo, também, das condições de saúde do animal. Isso visa diminuir os riscos anestésicos e proporcionar mais conforto ao paciente.

Nos procedimentos com pequenos animais podemos destacar:

– Anestesia Geral: o animal dorme durante todo o procedimento e o efeito ocorre em todo o organismo,  podendo ser a Inalatória ou Intravenosa Total (na quais fármacos injetáveis são utilizados, de forma controlada);

– Anestesia Locorregional: somente uma parte do corpo é anestesiada e o animal pode ficar acordado ou sedado, como a anestesia local, troncular, bloqueio de plexos nervosos e bloqueios espinhais (Peridural e Raquianestesia).

O objetivo final da anestesia é de deixar o animal da forma mais confortável e segura possível, induzido a um estado de sono e insensibilidade a dor. Mas atenção, independente do tipo de anestésico escolhido, sempre existirá riscos e reações a esta aplicação, sendo que o preparo do profissional nestas ocasiões pode fazer a diferença.

Capacitação do médico veterinário em anestesiologia

Por mais simples que pareça, o procedimento anestésico conta com cautela e eficiência dos profissionais envolvidos.

Esse é um assunto delicado e que pode garantir toda a segurança e bem-estar do animal.

Então, não deixe de atualizar seu conhecimento sobre o assunto. Por isso, a CDs Universitários tem um CD ONLINE com artigos e material sobre Anestesiologia Veterinária. Clique aqui!

Fonte: Equipe Revista Veterinária

Clique aqui e tenha informação por Whatsapp


Comente:

Nenhum comentário